Projeções ao ar livre no Centenário do Colégio Dante Alighieri

Por Antonio Ricardo Soriano
As projeções fizeram parte do evento anual Dante Digital.
O Dante Digital é uma grande exposição que, reunindo trabalhos desenvolvidos por alunos e professores do Colégio, promove a integração das áreas de tecnologia, educação e cultura.
Os verdadeiros protagonistas da exposição são, de fato, os alunos. São eles que apresentam os projetos para um público diversificado, que inclui pais, professores, membros da comunidade acadêmica e da comunidade em geral.

Neste ano, em homenagem ao centenário do Colégio, o tema do evento foi “Conectando saberes, conectando história”, expressão que busca congregar todas as transformações educacionais e toda a evolução tecnológica que passou pelo Dante desde a sua fundação.

Nessa associação de conhecimentos, em que convergem os diversos produtos da ciência, da cultura, da robótica, do cinema e do jornalismo, o Dante Digital expressa a ideia de uma infinidade de realizações possíveis por todos que se dedicam ao desenvolvimento de projetos.

Projeção mapeada

A projeção mapeada é uma narrativa dinâmica criada pela empresa SuperUber. "Dante 100 anos" é um espetáculo audiovisual sobre a história do Colégio e que foi projetado nas paredes do edifício Leonardo Da Vinci.

SuperUber

Por um lado ateliê criativo e por outro laboratório de tecnologia, a SuperUber trabalha na convergência entre arte, tecnologia e design, para criar projetos cenográficos multimídia e interativos nas áreas de cultura, educação, entretenimento e propaganda.

Com sedes no Rio de Janeiro, São Paulo e Nova Iorque, a SuperUber participa de exposições nos principais centros culturais do Brasil, além de trabalhos nos EUA, Índia e Europa. Em 2009, realizou “Pixel Park”, sua primeira exposição individual, e em 2010 representou o Brasil na Bienal Mundial da Criatividade, nos Estados Unidos. Entre os principais projetos estão: a instalação “Beco das Palavras”, no Museu da Língua Portuguesa (SP); o vídeo-cenário para o SporTV; o projeto cenográfico multimídia para os festivais Claro Cine e Vale Open Air, no Jockey (RJ); o projeto multimídia para a loja-conceito da Nike (SP); e o jogo “Super Pong”, que integrou a exposição “Peléstation” em Berlim, durante a Copa de 2006. Participou do Museu das Minas e do Metal, do Espaço TIM UFMG do Conhecimento, e fez o projeto multimídia e interativo do Memorial de Minas Gerais - Vale, espaços integrantes do Circuito Cultural Praça da Liberdade, em Belo Horizonte.

Fontes de pesquisa: sites Dante Digital e SuperUber.

Licença Creative Commons
As fotos e informações deste site estão protegidas e licenciadas pela Creative Commons.
ACESSE O BANCO DE DADOS


BIBLIOGRAFIA DO BLOG

PRINCIPAIS FONTES DE PESQUISA

1. Arquivos institucionais e privados

Bibliotecas da Cinemateca Brasileira, FAAP - Fundação Armando Alvares Penteado e Faculdade de Arquitetura e Urbanismo - Mackenzie.

2. Principais publicações

Acervo digital dos jornais Correio de São Paulo, Correio Paulistano, O Estado de S.Paulo e Folha de S.Paulo.

Acervo digital dos periódicos A Cigarra, Cine-Reporter e Cinearte.

Site Arquivo Histórico de São Paulo - Inventário dos Espaços de Sociabilidade Cinematográfica na Cidade de São Paulo: 1895-1929, de José Inácio de Melo Souza.

Periódico Acrópole (1938 a 1971)

Livro Salões, Circos e Cinemas de São Paulo, de Vicente de Paula Araújo - Ed. Perspectiva - 1981

Livro Salas de Cinema em São Paulo, de Inimá Simões - PW/Secretaria Municipal de Cultura/Secretaria de Estado da Cultura - 1990

FONTES DE IMAGEM

Periódico Acrópole - Fotógrafos: José Moscardi, Leon Liberman, P. C. Scheier e Zanella.

Acervos particulares de Luiz Carlos Pereira da Silva, Caio Quintino e Ivani Cury.

PRINCIPAIS COLABORADORES

Luiz Carlos Pereira da Silva e João Luiz Vieira.

OUTRAS FONTES: INDICADAS NAS POSTAGENS.